Blog do Feijão Blog do Feijão

Problemas a vista para a Prefeita Gislaine Cunha de Sombrio – Ao publicar a Lei 2570/2021 de 13 de abril de 2021, onde reajusta a remuneração e os subsídios dos servidores públicos municipais extensivo aos agentes políticos, aos admitidos em caráter temporário, e Conselheiros Tutelares na ordem de 5,2%, a Prefeita Gislaine Cunha desrespeitou a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, ficou conhecida como Lei de Socorro aos Estados, que proíbe o reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro de 2021.   Como havia controvérsia em torno da Lei o STF na sessão do dia 12/03/2021 por unanimidade, o plenário julgou constitucional toda a Lei Complementar 173/2020. A Câmara de Vereadores presidida por Gean Albino fez as vezes de Pilatos, lavou as mãos. 


Vidas Secas, o clássico de Graciliano Ramos – Estamos vivendo no dia atuais o que o escritor narrou em seu livro, é vergonhoso e revoltante que ainda haja brasileiros com fome, muitos dos quais vivendo como a família de retirantes nordestinos de Vidas Secas. É isso que mostram os dados de pesquisa sobre insegurança alimentar conduzida pela Universidade de Berlim, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais e a Universidade de Brasília. Insegurança alimentar é um eufemismo para fome. Há fome em vários graus, mas sempre será fome. De acordo com a pesquisa, em 6 de cada 10 domicílios brasileiros existe alguma dificuldade para a obtenção de alimentos. Esse problema ocorre principalmente no Nordeste, onde essa proporção sobe para 7 em cada 10 domicílios. Quando se disseca os números gerais, a insegurança é relatada como leve em 32% das casas, moderada em 13% e grave em 15%. Grave é fome total, aquele buraco que se abre no estômago e engole todos os pensamentos e sentimentos, mas mesmo na moderada ou leve é um fantasma que deve atormentar o tempo inteiro. Os brasileiros também estão comendo menos e pior. Houve queda superior a 40% no consumo de carnes e frutas e de 37% no consumos de verduras e legumes. A pesquisa mostra ainda que em 63% dos domicílios o auxílio emergencial serviu para comprar comida. Comida da mais básica, que enche barriga, mas não alma. A alma do brasileiro ultimamente tem se alimentado basicamente de medo. 


Banheiro público – O Vereador Diso cobrou na sessão da Câmara de Vereadores de 12/04, da Prefeitura Municipal de Sombrio, a construção de um banheiro público na praça que está sendo construída no centro de Sombrio. O Vereador também pediu explicação pelo fato da Prefeitura de Sombrio não levar mais pacientes para o Rio Grande do Sul. 


Fim da era Renato – Não sou muito de falar em futebol, mas parece que a “Era Renato! Está acabando no Grêmio, depois das eliminações contra Flamengo e Santos, com goleadas em 2019 e 2020, o Grêmio tenta digerir a queda na fase preliminar da Copa Libertadores de 2021. As duas derrotas para o Independiente Del Valle-EQU têm ares de trauma, sim. Pelo impacto financeiro, mas também na moral, e pela forma como o revés aconteceu. Nos bastidores do clube, a pressão pela saída de Renato Portaluppi cresceu. 


Falta de medicamentos em Balneário Gaivota – O Presidente da Câmara Fernando do Tide cobrou da Prefeitura Municipal que segundo ele é associada a dois consórcios da Amesc e da Amrec a reposição dos medicamentos na farmácia municipal. “Quando pediram autorização para ingressar no Consórcio da Amrec era para não faltar medicamentos, ingressaram e continua a mesma coisa”, afirmou o Presidente da Câmara. 


Sem divulgação da lista dos vacinados – A Câmara de Vereadores de Araranguá manteve o veto do prefeito de Cesar Cesa ao projeto do vereador Jorge Luiz Pereira que pede a publicação da lista de vacinação de Araranguá. É que com a divulgação da lista fica fácil de identificar um possível fura-fila. 


Coronavírus na região e em SC – Em 14 dias foram 43 mortes por coronavírus na região, no mesmo período o número de casos ativos passou de 582 no dia 01/04 para 581 no dia 14/09 ou seja se manteve constante. Percebe-se que o coronavírus está mais mortal pois existem 42 pacientes aguardando um leito. O dado positivo é que a região vacinou 31.044 pessoas sendo 25.568 com a primeira dose e 5476 com a segunda dose. EM SC no mesmo período o mês de abril já atingiu a marca de terceiro mês com mais mortes por Covid-19 em Santa Catarina. Com 1.136 óbitos desde o dia 1º, abril fica atrás apenas de março, com registro de 3.621 vidas perdidas, e dezembro, com 1.495.